Emagrecimento: Como perder peso e manter um peso saudável    

Emagrecimento: Como perder peso e manter um peso saudável

Nem sempre é fácil perder peso e não recuperar os quilos perdidos.

Aqui estão algumas dicas básicas sobre como perder peso e manter um peso saudável.

Não tente perder peso rapidamente. Muitas dietas para perder peso prometem perder quilos em poucos dias, mas geralmente é sobre regimes que não podem ser seguidos por um longo tempo; então, ao sair da dieta para perder peso, os quilos perdidos são recuperados.
Reduzir o tamanho das porções Uma dieta para perder peso deve incluir todos os tipos de alimentos, a chave é reduzir as porções de alimentos que fornecem mais calorias.

Leia também: Womax gel lipo funciona
Consumir muitas frutas e legumes frescos. Desta forma, você vai comer menos quantidade de outros alimentos ricos em gordura e calorias, e será mais fácil perder peso.
Realize atividade física regular. Se você aumentar a quantidade de calorias que seu corpo consome, você perderá peso mais rapidamente. Sempre que puder, suba as escadas em vez de usar o elevador, caminhe até o supermercado em vez de dirigir até lá, fazendo pequenos trabalhos em casa ou no jardim. Essas atividades também queimam calorias e podem ajudar a perder peso. Caminhar e nadar são duas das atividades físicas mais recomendadas
Pense em perder peso por motivos de saúde, em vez de parecer bom. Então você terá melhores chances de alcançar seu objetivo e não recuperar os quilos perdidos. Também pense que, se você quer perder peso, mudanças em seu estilo de vida devem ser permanentes, não temporárias.
Antes de iniciar qualquer tratamento para perder peso, você deve consultar seu médico ou nutricionista, que irá elaborar uma dieta que atenda às suas necessidades específicas.

Fonte: https://www.valpopular.com/womax-gel-lipo-funciona/

9 passos para construir um corpo de Hollywood em 12 semanas

9 passos para construir um corpo de Hollywood em 12 semanas

‘Eu não treino ninguém que não queira fazer isso naturalmente. Eu faço isso de forma eficiente e faço isso de forma limpa. Sem exceções ”

Leia também: White Max funciona

Merda: O personal trainer Jason Walsh não aceita nada disso. E é precisamente por isso que ele foi convidado a colocar Bradley Cooper na forma americana de Sniper, esculpir Matt Damon em uma massa digna de Bourne e construir um corpo melhor para seu mais recente projeto: você.

Perguntamos ao melhor treinador do filme as dicas que qualquer homem pode usar para obter seu próprio físico de grande sucesso. O que é mais fácil do que parece: “A verdade simples é que qualquer um pode transformar seu corpo em doze semanas. Só é preciso dedicação e saber como ”, diz Walsh. Para sua sorte, condensamos a riqueza de conhecimento de Walsh em nove pilares de transformação.

Bem-vindo ao acampamento de Hollywood.

imagem
1. Beast seu peso corporal
Ser processado não precisa afetar seu saldo bancário. Além disso, se você está apenas começando, então é melhor dominar seu próprio peso corporal antes de se inscrever no ginásio, aconselha Walsh: “Todos, até mesmo estrelas de cinema, têm que começar sua transformação com movimentos de peso corporal graças a um elemento chave: o nervoso sistema.’

Isso significa reforçar um padrão de movimento para que seu corpo saiba o que deve saber sob pressão – você precisa religar seu sistema nervoso para que ele automaticamente recrie mais músculos quando estiver estressado. “Quer dominar o agachamento com barra? Você tem que ser peso corporal pro primeiro, ”aconselha Walsh.

(Relacionado: Como conseguir uma academia mais barata)

E a melhor coisa sobre movimentos sem equipamento (além do custo)? Eles são tão eficazes quanto o trabalho pesado. Estudos publicados na revista Medicine & Science in Sports & Exercise descobriram que, para iniciantes, o treinamento calistênico combina com movimentos baseados no ginásio quando se trata de queima de gordura e construção muscular.

No entanto, não se sinta tentado a pular direto para burpees e caminhar nas paredes. ‘Isso é apenas uma verdadeira maneira de entrar em forma’, diz Walsh. “Me chame de velha escola, mas acho que a melhor maneira de os homens ficarem em condição de pico é com segurança.” E o jeito de fazer isso?

“Escolha três bons movimentos. 30 segundos depois. 30 segundos de folga. Três conjuntos. Seis dias por semana. Simples. ”Aconselha Walsh. ‘Esse impulso de meio minuto fornecerá a tensão que seus músculos precisam para crescer’.

Mas quais três movimentos são melhores para você? Walsh recomenda:

Agachamentos

imagem
– Fique com os pés afastados na largura dos ombros.

– Comece o movimento dobrando os joelhos e sentando-se com os quadris.

– Desça o máximo que puder e rapidamente inverta o movimento de volta à posição inicial.

– Mantenha a cabeça erguida e as costas retas durante o movimento.

Pressões

imagem
– Configure com o seu peso apoiado nos dedos dos pés e mãos sob os ombros, corpo reto.

– Tome cuidado para manter o seu núcleo bloqueado para que uma linha reta se forme entre a sua cabeça, glúteos e saltos.

– Abaixe seu corpo até que seu peito fique a uma polegada do chão e depois expulse explosivamente, estendendo totalmente os braços.

Caminhando lunges

imagem
– Avance o máximo que puder com a perna direita, dobrando o joelho à direita, de modo que quase esfregue o chão.

– Use o calcanhar do seu pé direito para empurrar-se para a próxima estocada, desta vez levando com a perna esquerda.

Depois de dominar esses três movimentos, é hora de investir em uma academia e sua técnica de deadlifting? Ainda não. Tudo o que você precisa é de um equipamento para realizar sua transformação em casa. ‘Eu amo bolas medicinais’, diz Walsh.

‘Eles são a melhor ferramenta para impulsionar seus movimentos de peso corporal. Você pode usá-los de muitas maneiras diferentes e todos melhorarão sua força. ”Ele não está brincando; aqui estão os nossos 33 principais maneiras de usar um:

(Relacionado: O treino de peso corporal ligado ao lounge que todo homem precisa experimentar)

2. Você não pode vencer os clássicos
‘Se você quer levar a sério o músculo, então você precisa, exceto que alguns exercícios são simplesmente estúpidos’, diz Walsh. ‘Vá ao YouTube e você verá milhares de’ novos ‘treinos que são pura merda. A melhor coisa que você pode fazer é seguir os movimentos mais básicos das articulações. Agachamentos. Lunges Pull-ups. Eles estão por perto desde o início do treinamento com pesos porque são os melhores. Usa-os.’

E se a conversa direta de Walsh não convencer você a dominar os clássicos, a ciência o fará. De acordo com um estudo publicado no International Journal of Sports Medicine, exercícios de afundamento, como ondas de pulso, que visam partes individuais do corpo (neste caso, o pulso. Surpreendente, nós sabemos) para movimentos compostos como depressões, não direcionam mais fibras musculares; eles vão fortalecê-los também.

Como? Estes componentes clássicos de treino ativam os músculos estabilizadores para produzir maiores aumentos nos níveis de hormônio de crescimento e testosterona do que os exercícios de isolamento.

(Relacionado: Os três movimentos clássicos mais importantes que você precisa no seu treino)

Mas espere, fica melhor. A Royal Holloway University descobriu que movimentos compostos são a maneira mais eficaz de eliminar a gordura porque eles colocam mais estresse metabólico em seu corpo, o que invade sua gordura

COMO LEVAR UMA VIDA SAUDÁVEL?

COMO LEVAR UMA VIDA SAUDÁVEL?

Levar uma vida saudável está intimamente relacionado a um modo de vida que inclui a prática habitual de atividade física acompanhada de uma dieta saudável. Esporte e saúde estão intimamente ligados.

Uma dieta equilibrada e esportes são eficazes em retardar problemas de saúde quando ambos são uma parte regular de sua rotina. O consumo adequado de nutrientes como vitaminas, minerais e proteínas é essencial para o funcionamento normal do organismo. Confira nossa seleção de receitas para começar a construir seu plano de dieta saudável.

Recomenda-se seguir uma dieta equilibrada e variada para levar uma vida saudável, embora nem sempre seja fácil. Alguns nutrientes, como proteínas, cálcio, vitamina C e vitamina D, são fundamentais para a manutenção da boa saúde muscular, óssea e articular.

Aceitar a vida significa reconhecer e assumir as mudanças do nosso corpo e as diferentes perspectivas dele. Conhecer os aspectos que contribuem para um bom estado de saúde e estar aberto para descobrir novas abordagens e novos hábitos pode nos ajudar a tirar o máximo proveito da vida.

Casal adulto sorridenteComidas ricas em alimentos
PROTEÍNAS E SUA FUNÇÃO EM UMA VIDA SAUDÁVEL

Depois da água, o corpo é composto principalmente de proteínas. De fato, as proteínas são o principal componente das células e são essenciais para a vida.

As proteínas são estruturas complexas: elas são formadas por várias unidades menores chamadas aminoácidos, que são ligadas por ligações químicas que formam uma cadeia longa. Alguns desses aminoácidos são chamados de ‘essenciais’, porque sendo fundamentais para a vida, o corpo humano não pode produzi-los por si só e deve ser ingerido com alimentos. Nosso corpo não é capaz de armazenar aminoácidos da mesma forma que os carboidratos e gorduras, por isso precisamos de uma ingestão diária destes que obtemos graças às proteínas presentes em nossa dieta.

Funções de vitaminas e minerais
A FUNÇÃO DE ALGUMAS VITAMINAS E MINERAIS EM UMA VIDA SAUDÁVEL

O magnésio ajuda a reduzir o cansaço e a fadiga, o metabolismo energético normal, o funcionamento normal do sistema nervoso e dos músculos e a síntese normal de proteínas, entre outras funções.

Leia também: Womax funciona

O potássio ajuda a manter a função muscular normal e a pressão arterial normal, e é especialmente recomendado se você se exercita regularmente.

O zinco é um elemento que ajuda a proteger as células do estresse oxidativo.

O selênio, além de ser conhecido por suas propriedades como protetor das células contra o dano oxidativo, contribui para o funcionamento dos músculos.

Ferro, vitamina C, riboflavina (vitamina B2), niacina, vitamina B6, ácido fólico, vitamina B12 e do metabolismo ácido pantotênico contribuir para produzir níveis normais de energia e combater a fadiga.

O cálcio é um elemento básico do nosso esqueleto e contribui para o desenvolvimento normal dos ossos. A ingestão suplementar de cálcio pode contribuir para manter a saúde óssea adequada, especialmente em pessoas com uma ingestão abaixo do nível ideal.

O fósforo é responsável, entre outras coisas, pela formação óssea saudável.

Impotência sexual

Impotência sexual

Leonardo da Vinci, célebre mestre do Renascimento, baseado no fato de que acontecem ereções noturnas involuntárias, concluiu que o cérebro não controlava a função do pênis que, para ele, tinha mente própria. Ao dissecar cadáveres de pessoas enforcadas, da Vinci observou que o pênis endurecia quando se enchia de sangue e descreveu o mecanismo da ereção. No que se refere à sua autonomia, no entanto, ele estava enganado. O cérebro tem integração fundamental com o mecanismo da ereção.

O pênis é enervado por dois grupos de fibras nervosas. Uma carrega sinais inibitórios que impedem a ereção; a outra, sinais excitantes que a facilitam. Esses dois sinais integram-se na medula, localizada no centro da coluna vertebral. Para ser mais preciso, na parte inferior da coluna. Por isso, o pênis pode enrijecer sem a participação direta do cérebro, praticamente por reflexo nessa região da coluna. Entretanto, por comunicação estabelecida através de nervos, esses sinais entram em contato com a região mais central e profunda do cérebro especialmente ligada às emoções e à memória a qual, por sua vez, articula-se com o chamado cérebro pensante, isto é, com o lobo frontal localizado na frente e na camada mais superficial do cérebro, onde se processam o arrazoamento e as tomadas de decisão.

Esses mecanismos cerebrais totalmente integrados permitem que o cérebro, através de circuitos de neurônios, provoque sinais inibitórios e excitativos a fim de que o sangue conduzido pelas artérias penetre nos corpos cavernosos e, retido dentro deles por compressão, promova a ereção. Quando o sangue reflui, isto é, quando volta para a circulação geral, o pênis fica flácido e a ereção desaparece. Desarranjos nesse mecanismo podem ser a causa das disfunções eréteis.

Até 10 ou 20 anos atrás, pouco se conhecia a respeito da fisiologia sexual masculina e da fisiologia da ereção. Nos últimos anos, porém, extensa variedade de estudos provocou uma revolução nessa área, possibilitando melhor entendimento da fisiologia peniana e, consequentemente, a descoberta de novos métodos cirúrgicos e farmacológicos para o tratamento da impotência.

DISFUNÇÃO ERÉTIL

Drauzio – Em que consiste a disfunção erétil?

José Mário Reis – Para o indivíduo ser considerado impotente, precisa manifestar disfunção erétil permanente. Uma falha ocasional de ereção, que pode acontecer com todos os homens, não enquadra ninguém nessa categoria. Por outro lado, quando se fala em impotência sexual, muitas vezes estamos nos referindo a outras manifestações da sexualidade masculina que nada têm a ver com a ereção, como a falta de desejo ou de orgasmo e a ejaculação precoce ou retardada. Por isso, o termo impotência sexual, na literatura, foi substituído por disfunção erétil quando significa a incapacidade de conseguir ereção satisfatória para o ato sexual.

Drauzio – A disfunção erétil atinge que universo de homens?

José Mário Reis – Estima-se que, em âmbito mundial, uma população em torno de 155 milhões de homens apresentem disfunção erétil. Estima-se também que, em 2005, aproximadamente 300 milhões de homens manifestarão esse problema. No Brasil, calcula-se que os casos atinjam 10 milhões de homens.

Considerando-se a população adulta acima de 18 anos, estima-se, ainda, que 52% dos homens apresentarão algum grau de disfunção erétil: 10% representam os casos graves; 25%, os de disfunção moderada e 17%, os de disfunção mínima.

Mesmo assim, o termo disfunção erétil continua impreciso e contraditório. Deveria ser disfunção sexual. Quando se pergunta a um indivíduo sobre sua sexualidade, pergunta-se sobre ereção satisfatória ou não e sobre a qualidade da relação sexual. Para analisar o problema, mistura-se um pouco da epidemiologia com a avaliação emocional emitida pelo paciente.

CAUSAS AS DISFUNÇÃO ERÉTIL

Drauzio – Quais são as principais causas da disfunção erétil?

José Mário Reis – Há quatro causas principais. A mais importante é a emocional e atinge 70% dos homens. Os 30% restantes apresentam uma disfunção orgânica que pode ser vascular de origem arterial, hormonal e, em pequeno número, resultado de alterações na anatomia do pênis, como ocorre na doença de Peyronie.

Drauzio – E o cigarro, que influência tem?

José Mário Reis – Não vou repetir que o cigarro causa impotência sexual, porque isso está estampado nos maços que os fumantes compram. Vou citar um trabalho bem simples que fizemos aqui em São Paulo mesmo. Foram estudados doze indivíduos com histórico de disfunção erétil, todos fumantes. Para investigar a extensão de cada caso, aplicamos o teste de ereção farmacológica, isto é, injetamos uma droga no pênis e observamos o resultado. Todos responderam positivamente, obtendo um ângulo de ereção maior do que 105 graus em média. Uma semana depois, eles retornaram, mas antes de repetir o exame fumaram dois cigarros. Em 80% deles, o ângulo de ereção caiu para 60 graus o que não deixa dúvidas sobre a ação deletéria do cigarro no mecanismo da ereção.

Drauzio – O que se entende por causas emocionais da disfunção erétil?

José Mário Reis – A disfunção erétil não envolve apenas o pênis. Quando se estuda esse órgão, deve-se pensar sempre nele e na pessoa que o comanda, na vagina que está a sua frente e na pessoa que comanda essa vagina. A relação entre pênis e ereção subentende um envolvimento entre pessoas. Daí, a grande dificuldade para determinar o diagnóstico. Sexualidade não é doença, é disfunção. Se o indivíduo quebra uma perna, o ortopedista avalia a fratura e trata daquela perna independentemente do que o paciente esteja pensando ou sentindo. Na sexualidade, ao contrário, o enfoque tem de ser emocional, porque o pênis faz parte do relacionamento íntimo entre duas pessoas. É de extrema importância estabelecer se ele funciona mal e compromete a relação, ou se funciona mal porque a relação já está comprometida. Como já disse, em 70% dos casos de disfunção erétil, a emoção está envolvida na causa. É impossível, por exemplo, manter a ereção se o casal for surpreendido por ladrões, pois o medo libera substâncias (adrenalina) que bloqueiam o estímulo sexual. Se o indivíduo atravessa um mau momento na vida, não se pode exigir que tenha bom desempenho eretivo.

Drauzio – Há algum método para separar os casos emocionais dos orgânicos?

José Mário Reis – Há dados importantes a considerar. Estudos realizados pelo Instituto H. Ellis evidenciam que os homens procuram ajuda, em média, só quatro anos depois que o problema começou a manifestar-se. Isso demonstra como é difícil vencer a inibição e procurar um médico para tratar do assunto. Em comum, a história é sempre longa, mas com aspectos distintos. Uns se queixam da má performance em casa e também com outras parceiras. Se lhe perguntamos, porém, sobre a data da última relação, a resposta é contraditória — “Foi ontem e foi ótima.” — o que denota um problema de ordem provavelmente emocional.

No entanto, há aqueles que, apesar dos inúmeros insucessos, continuam tentando. Embora o pênis não corresponda, não se entregam, o que sugere a possibilidade de um componente orgânico. Existem, ainda, aqueles que desistiram de tentar. A última relação ocorreu há bastante tempo. Um comprometimento da ereção desse tipo é difícil de entender especialmente se considerarmos o mecanismo involuntário e constante das ereções noturnas indispensável para a manutenção saudável do sistema.

Durante certo período, imaginou-se que, se havia ereção noturna, a emoção era a responsável pelo mau funcionamento do pênis em vigília. Hoje, sabe-se que a doença arterial, por exemplo, pode impedir que o sangue chegue em volume adequado ao pênis. À noite, com o indivíduo mais relaxado, o fluxo sanguíneo é suficiente para provocar ereção o que não acontece quando a resposta sexual exige presteza. Portanto, ereção noturna não garante a integridade do mecanismo da ereção.

Drauzio – Está cientificamente comprovado que a ereção noturna é fundamental para manter a integridade das estruturas anatômicas do pênis, porque sem elas o sangue venoso retido exerce ação deletéria sobre os corpos cavernosos?

José Mário Reis – As ereções noturnas ocorrem durante as fases de sono REM e são fundamentais para preservar os corpos cavernosos e o mecanismo da ereção. Não afastam, porém, a hipótese da incidência de algumas doenças como diabetes e aterosclerose. Em vista disso, foi criado um aparelho para registrar a ocorrência e o grau das ereções enquanto o indivíduo dorme a fim de avaliar se a fisiologia está conservada.

RESISTÊNCIA MASCULINA

Drauzio – Por que os homens com dificuldade de ereção hesitam em procurar ajuda?

José Mário Reis – A resistência parte do próprio indivíduo. É muito fácil procurar o médico para queixar-se de falta de ar, tosse ou dores no estômago. Admitir, porém, sua impossibilidade de manter relações sexuais é algo custoso e deprimente. Em geral, os homens só tomam a iniciativa estimulados pela parceira que nem sempre os acompanha ao consultório, mas é quem marca a primeira consulta. Eles cedem porque a relação está em jogo. A suspeita, por parte da mulher, de que haja um envolvimento extraconjugal e/ou sua suposição de ter-se tornado menos atraente e sedutora, muitas vezes, contaminam o relacionamento do casal.

Saiba mais: Androzene

Drauzio – Quais as causas emocionais que podem inibir o mecanismo da ereção?

José Mário Reis – A ansiedade encabeça a lista das causas emocionais que bloqueiam o mecanismo da ereção. Pode ser provocada pelo medo de falhar pela segunda vez ou pela inibição ou alvoroço diante de uma parceira que desperte atenção especial. A frase “Você é muita areia para o meu caminhãozinho!” elucida essa situação que, em geral, não ocorre com a companheira que pode até ser mais bonita e sedutora.

Outra causa importante é a falta de controle ejaculatório. O medo de ejacular depressa demais, de não dar prazer à parceira, de não conseguir a penetração que considera ideal, cria tanta ansiedade que ele falha durante o ato sexual.

Drauzio – Qual a influência do estresse a que está submetido o homem moderno?

José Mário Reis – O estresse do cotidiano, a falta de dinheiro no banco e o cigarro, por exemplo, são fatores que pesam no desempenho sexual do homem contemporâneo. Fala-se muito como as pessoas deveriam portar-se para estimular o desejo. Como pedir a um homem ou a uma mulher cujo dinheiro não chega para pagar as contas do mês que estejam dispostos a criar um clima e colocar um disco romântico na vitrola? O ideal seria transformar o ambiente e a rotina familiares, mas isso não é tarefa fácil.

Drauzio – Até que idade o homem pode estar ativo sexualmente?

José Mário Reis – Sexualidade não tem padrão. Basta lembrar que, em férias, as pessoas transam mais. Os parceiros não mudaram; mudaram o ambiente e o perfil da libido. Nessa hora, percebe-se que a sexualidade varia de instante para instante, de pessoa para pessoa, depende do relacionamento interpessoal e faz parte da qualidade de vida do ser humano. Por isso, seria temerário caracterizar procedimentos, ditos normais, nesse campo.

Grosso modo, o envelhecimento não traz consigo a perda da ereção nem da sexualidade. Entretanto, elas variam de acordo com a postura de cada indivíduo perante a vida. Um homem de 90 anos pode ter atividade sexual satisfatória com ereção, se estiver saudável, otimista e bem disposto. Essa capacidade, porém, estará ausente naqueles que, apesar de mais novos, estejam deprimidos ou doentes.

CAUSAS ORGÂNICAS

Drauzio – Quais as causas orgânicas da impotência?

José Mário Reis – Hoje, muito da atenção se volta para o distúrbio hormonal, porque se leva em conta o envelhecimento da população como um todo. Disso advém a proposta de indicar o uso de hormônios aos homens acima de 50 anos, como se faz com as mulheres. Todavia, é preciso tomar cuidado. Essa conduta ainda não foi cientificamente comprovada. Além disso, os homens não apresentam declínio abrupto dos hormônios masculinos porque, sendo preservadores da espécie, mantêm-se aptos para procriar durante toda a vida e para tanto precisam conservar o sistema íntegro.

Drauzio – Mas a taxa de testosterona não cai com a idade?

José Mário Reis – Cai, mas não num nível que exija reposição. Na verdade, se dosarmos os índices de testosterona ao longo dos anos, veremos que sua produção estará preservada, assim como estarão preservados os espermatozoides. Um homem com 80 anos pode ter ereção e espermatozoides saudáveis para a reprodução.

Drauzio – É preciso considerar também a relação entre a reposição hormonal e o aumento da incidência do câncer de próstata.

José Mário Reis – É verdade. Por isso, repito que é preciso tomar muito cuidado. Felizmente, apenas 4% dos homens apresentam esse tipo de distúrbio que se reflete não na falta de ereção, mas na ausência do desejo sexual.

Drauzio – Há outra causa orgânica que mereça destaque?

José Mário Reis – Não se pode deixar de citar a causa vascular. A artéria ilíaca é responsável pela irrigação das pernas e dos genitais, ou seja, através dela o sangue que sai da aorta flui para essas partes do corpo. Se estiver obstruída por placas de ateroma, o indivíduo sentirá dor na barriga da perna, na coxa ou nas nádegas, quando anda. Ora, se é a mesma artéria que conduz o sangue para os membros inferiores e os genitais, é provável que a má circulação provoque também disfunção erétil. O indivíduo chega a ter ereção, mas não a mantém, porque ocorre uma fuga venosa.

Drauzio – Explique melhor o que é fuga venosa.

José Mário Reis – Nos anos de 1980, fuga venosa foi a expressão usada para explicar que o indivíduo perdia a ereção durante o ato sexual porque o sangue que chegava pelas artérias não ficava aprisionado nos corpos cavernosos e escapava pelas veias num volume e rapidez maior do que seria normal. Essa explicação simples e lógica serviu de fundamento para um número expressivo de cirurgias de ligadura das veias penianas. No entanto, essa terapêutica foi abandonada porque se concluiu que a doença não estava nas veias, e sim no mecanismo da ereção (o sangue chegava sem pressão) ou no aporte emocional.

DIABETES E AUTOINJEÇÕES

Drauzio – Qual o tratamento que se pode oferecer aos diabéticos com disfunção erétil?

José Mário Reis – Diabetes mal controlado evolui, geralmente, para complicações renais, oftalmológicas e genitais. Considerando tão-somente os aspectos sexuais da questão, trata-se de uma doença neurológica que altera os nervos que estimulam o pênis. O mecanismo da ereção está preservado, mas os nervos deixaram de comandá-lo. Embora o cérebro passe o estímulo para a medula, ela não o transfere para o pênis de forma harmônica.

Nesses casos em que a disfunção erétil resulta de uma falha na enervação, o tratamento proposto é a autoinjeção, que consiste em injetar no corpo cavernoso uma droga que provoca vasodilatação no pênis, favorecendo a entrada de mais sangue. O efeito é praticamente imediato. Cinco minutos depois de tomá-la, a ereção acontece.

Drauzio – Não dói introduzir uma agulha no pênis?

José Mário Reis – Dói muito pouco. Quando se pensa em aplicar uma injeção no pênis, a expectativa é de uma dor intensa. Acontece que o pênis, como o braço, tem pouca enervação e, ao penetrar a agulha, que é muito fina, o indivíduo sente apenas uma dorzinha. Diante da dor que esperava, ela é insignificante. Há indivíduos satisfeitos com os Impotência sexual resultados que tomam injeções desse tipo há mais de 15 anos sem nunca terem reclamado do incômodo da dor.

A autoinjeção pode ser indicada para diabéticos e para homens submetidos à prostatectomia radical, isto é, a retirada total da próstata que estava comprometida por câncer. Nos casos emocionais, associada à psicoterapia, também tem-se mostrado eficiente.

Drauzio – Ninguém se queixa que ir ao banheiro para tomar a injeção quebra o clima?

José Mário Reis – A felicidade de manter o pênis ereto compensa qualquer sacrifício, especialmente porque a ereção dura hora e meia em média, muito mais do que qualquer homem normal consegue manter.

As primeiras aplicações requerem cuidado especial porque a ereção pode prolongar-se por mais de 6 horas. Há um caso curioso a respeito disso. Pedi a um paciente que começasse usando pequenas doses e que me mantivesse informado. No dia seguinte, ele me telefonou dizendo que tudo tinha corrido muito bem, mas que estava em ereção plena havia 12 horas. Pedi que fosse ao consultório. Para minha surpresa, contou-me que estava em Miami, o que dificultou um pouco o atendimento.

PRÓTESES PENIANAS

Drauzio – Que inovações trouxeram as próteses penianas?

José Mário Reis – As próteses penianas provocaram verdadeira revolução no campo da disfunção erétil. Na verdade, o nome deveria ser implante, porque a palavra prótese subentende a ideia de que alguma coisa foi retirada para outra ser posta no lugar. Não é esse o procedimento adotado. Para introduzi-las no corpo cavernoso, apenas afasta-se o tecido esponjoso, mantendo intacta a enervação do pênis e a glande. Em geral, são feitas de silicone e dão rigidez ao pênis permitindo a penetração na vagina sem alterar a capacidade de ejaculação, nem o desejo, nem o prazer.

Vencidas as dificuldades inerentes a qualquer pós-operatório, o desempenho sexual é restabelecido e, seis meses depois, o indivíduo nem se lembra de que usa uma prótese.

As primeiras tentativas de aplicação de próteses datam do século XIX. Essas eram feitas com um pedaço de costela. O problema é que o osso era reabsorvido pelo organismo e elas duravam pouco. Mais tarde, surgiram outras com articulações semelhantes às dos dedos da mão. Podiam ficar eretas e dobrar-se. Também não deram muito certo.

Atualmente, usa-se uma prótese dotada de um mecanismo hemodinâmico muito simples e que pode ser acionado pelo próprio portador permitindo o controle da ereção segundo sua vontade. Como não se mexe na enervação nem na glande, a sensibilidade fica totalmente preservada. Basicamente, ela consiste no seguinte: dentro do escroto, coloca-se uma bolsa cheia de líquido cuja saída é vedada por uma bolinha. Se esse pequeno reservatório for apertado com a mão, a bolinha se movimenta, o líquido é liberado e o indivíduo entra em ereção. Basta dobrar o pênis para que a situação se reverta. O líquido reflui para a bolsa, a bolinha retorna à posição inicial e a ereção desaparece. Embora a garantia dessas próteses seja de 5 anos, vários pacientes as usam há mais tempo sem complicação alguma. Além disso, o procedimento cirúrgico é bastante seguro e o período de internação muito curto. A única recomendação importante é que a prótese não deve ser usada nos primeiros 30 dias depois de sua implantação.

Drauzio – Como reagem as mulheres diante dessa nova realidade?

José Mário Reis – Muitas se sentem inseguras imaginando que o comportamento do companheiro se tornará mais ousado com outras parceiras. As próteses não mudam a personalidade de seu portador. Ele seguirá agindo como sempre de acordo com seus princípios, valores e interesses.

FÁRMACOS

Drauzio – Sem mencionar os nomes comerciais, vamos falar brevemente sobre as drogas utilizadas para ativar o mecanismo da ereção. Uma é a apomorfina que age nos centros cerebrais. A outra, a mais conhecida, é o sildenafil que age no próprio pênis e provoca vasodilatação. Qual é sua experiência com a utilização dessas drogas?

José Mário Reis – Acredito que o sildenafil tenha vindo para ficar, porque provou sua eficiência no corpo cavernoso considerado competente, ou seja, sem alterações patológicas. Nesse aspecto, essa droga serve até para testar se existe uma doença orgânica ou não. Se tomando corretamente o sildenafil ocorrer uma ereção plena, provavelmente o sistema está saudável. Nas lesões neurológicas, isto é, nas lesões de enervação como as provocadas por diabetes, traumas de medula ou na prostatectomia, a resposta gira em torno de 50% a 57%. Para esses casos, a autoinjeção apresenta melhores resultados.

Drauzio – Há algum risco no uso do sildenafil, uma vez que sua venda está liberada no comércio e muita gente a utiliza como droga de recreação?

José Mário Reis – Para pessoas jovens e saudáveis praticamente não há problema. Essa droga age por um período determinado e depois é eliminada do organismo. Seu efeito vasodilatador não se restringe ao pênis, mas reflete-se na musculatura lisa, artérias e veias de todo o corpo. Por isso, é preciso tomar cuidado. Se a pessoa apresenta problemas cardíacos e já faz uso de outros vasodilatadores, pode somar seus efeitos e ter complicações no quadro clínico.

Drauzio – Você acha que essa droga é realmente segura?

José Mário Reis – O sildenafil está sendo usado no mundo todo praticamente há dez anos. É uma droga segura, que oferece bons resultados e sem relato de complicações sérias decorrentes de sua utilização. No entanto, no caso daqueles que tomam vasodilatadores para o coração, só deve ser utilizada com orientação médica.

Drauzio – Há novos medicamentos para serem lançados nessa área?

José Mário Reis – Na linha dos vasodilatadores, estão sendo testados medicamentos que vão produzir ereção mais rápida e duradoura. A ideia é que seus efeitos apareçam depressa e se estendam por 24 horas, em vez das 4 horas que se consegue tomando sildenafil.

Bloqueio do hormônio do crescimento estimula perda de peso

Bloqueio do hormônio do crescimento estimula perda de peso

Descoberta do Instituto de Ciências Biomédicas abre precedente para estudos de novos tratamentos para a obesidade
O hormônio do crescimento (GH) também é responsável por ativar um grupo de neurônios do hipotálamo chamado AgRP, que controlam a ingestão alimentar e o gasto energético – Foto: Marcos Santos/USP Imagens
O hormônio do crescimento (GH, do inglês growth hormone) é produzido pela glândula hipófise, sendo responsável por regular a estatura e o crescimento ósseo. Mas uma descoberta do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP talvez faça não apenas esse hormônio mudar de nome, como exija atualização dos livros didáticos de fisiologia. Isso porque os cientistas constataram que o GH também é responsável por ativar um grupo de neurônios do hipotálamo chamado AgRP, que controla a ingestão alimentar e o gasto energético.

Leia também: Womax emagrece

“Annas” e “Mias”: bulimia e anorexia entre o corpo e a identidade

USP testa estimulação cerebral contra obesidade

Grupo investiga variáveis genéticas relacionadas à obesidade
Nos experimentos com camundongos, diante da restrição alimentar, o organismo dos animais do grupo controle sofreu uma série de alterações metabólicas e endócrinas para economizar energia. Os animais sem receptores de GH nos neurônios AgRP não entraram nesse “modo econômico” e, com isso, perderam mais peso e gordura corporal.

Esses achados abrem um precedente para que o bloqueio do GH possa ter uma utilidade terapêutica no tratamento da obesidade. “A longo prazo, nossos achados podem estimular a realização de mais pesquisas para o desenvolvimento de compostos ou drogas com o objetivo de otimizar a perda de peso”, afirma o professor José Donato Júnior, do Departamento de Fisiologia e Biofísica, um dos autores do estudo.

Os dados estão descritos no artigo Growth hormone regulates neuroendocrine responses to weight loss via AgRP neurons publicado no início de fevereiro na revista científica Nature Communications, e que tem a pesquisadora Isadora C. Furigo como primeira autora.

“Descobrimos que mais de 90% dos neurônios AgRP expressam receptores de GH”, conta Donato Junior. Sentir fome é uma sensação que vem de sinais emitidos pelo cérebro, que sabe que a pessoa está sem comer pois algum hormônio emitiu um sinal para ele: o GH é esse sinal.

[O GH] É como uma sirene que o corpo ativa e que é ouvida pelos neurônios AgRP, pois eles têm receptores para esse hormônio. E o GH, ao agir sobre esses neurônios, coordena todas as adaptações corporais que visam à economia de energia.”

O professor lembra que um trabalho publicado na década de 1960, na Revista Science, já havia mostrado que o GH é altamente secretado quando estamos em privação alimentar. Para atuar no crescimento corporal, a secreção de GH precisa ter um padrão pulsátil (ser secretado em pulsos ao longo do tempo). Quando há privação alimentar, o GH passa a ser secretado de maneira contínua, mas esse novo padrão impede que o hormônio atue estimulando o crescimento. Mas então para que o corpo produz GH durante a privação alimentar?

Os pesquisadores descobriram que o GH, ao ativar os neurônios AgRP durante a privação alimentar, estimula o “modo econômico” do organismo, diminuindo a secreção de hormônios da tireoide e o metabolismo – Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Essa era uma pergunta que, até então, os cientistas não conseguiam explicar. A pesquisa trouxe respostas a este questionamento: os pesquisadores do ICB descobriram que o GH, ao ativar os neurônios AgRP durante a privação alimentar, estimula o “modo econômico” do organismo, diminuindo a secreção de hormônios da tireoide e o metabolismo. “Por isso é tão difícil emagrecer pois o corpo se adapta à situação”, diz Donato Júnior.

Modo econômico
Os pesquisadores desenvolveram camundongos sem receptor de GH para esses neurônios. Quando esses animais ficaram em privação alimentar, o hormônio T4 caiu levemente. No grupo controle, essa queda foi muito mais acentuada.

No caso da testosterona, que ajudar a produzir músculos e dar força, os camundongos sem receptor de GH não tiveram queda desse hormônio, ao contrário do outro grupo. Já os animais controle, durante a privação alimentar, sofreram alterações metabólicas e endócrinas para economizar energia e entrar no “modo econômico”.

É a ação do GH nos neurônios AgRP que coordena essas adaptações. Os camundongos sem receptor de GH nesses neurônios perderam peso pois não economizaram energia durante a restrição alimentar.

Questão de sobrevivência
Outra constatação do grupo foi quanto à leptina, secretada pelo tecido adiposo branco. Os níveis dessa proteína nos animais do grupo controle diminuíram com a privação alimentar. Mas em animais sem receptor de GH essa proteína deixou de cair.

“A leptina é um hormônio muito importante para regulação da fome e gasto energético e descobrimos que o GH tem um papel similar. O aumento do GH e a queda dos níveis de leptina são sinais que chegam ao hipotálamo de que o organismo está em privação alimentar, e que deve economizar energia para garantir a sobrevivência”, lembra o docente. Ou seja, se um mecanismo falha, o outro assume. Estudos anteriores já haviam mostrado que, quando o organismo começa a perder gordura, o nível de leptina cai e essa queda é um sinal que também é passado ao neurônio AgRP.

José Donato Júnior: “A longo prazo, nossos achados podem estimular a realização de mais pesquisas para o desenvolvimento de compostos ou drogas com o objetivo de otimizar a perda de peso” – Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Segundo o professor, a pessoa pode ter inúmeras estratégias para perder peso, mas a partir do momento que o organismo percebe que está emagrecendo, ele vai se adaptar. Pois está mais interessado em preservar a sobrevivência do corpo do que eliminar os quilos excedentes. O organismo sempre vê o emagrecimento como algo negativo, mesmo que aquela perda de peso fosse trazer benefícios.

“Na natureza, é muito raro encontrar um animal obeso. Talvez por isso, de alguma maneira, durante a evolução, simplesmente o corpo passou a levar em consideração apenas a perda de peso. Quando detecta isso, ele liga o alerta para o corpo se adaptar e economizar energia. E esse alerta é exatamente esse papel do GH”, finaliza.

Como fazer uma limpeza de pele caseira

Como fazer uma limpeza de pele caseira

​​​Fazer uma boa limpeza de pele garante sua beleza natural, eliminando impurezas e deixando a pele mais saudável. No caso de pele normal a seca é aconselhado fazer uma limpeza de pele profunda 1 vez a cada 2 meses ou 1 vez por mês no caso de pele oleosa. No entanto, é desaconselhado fazer limpeza de pele quando há espinhas inflamadas, com pontinho amarelos e vermelhos, e em menos de 7 dias após um peeling com ácidos.

Leia também: limpeza de pele caseira

Os cuidados necessários para garantir uma boa limpeza de pele são evitar a exposição solar 48 horas antes e depois do tratamento, para evitar que a pele fique manchada, usar sempre um protetor solar facial e beber bastante água para garantir a boa hidratação da pele.

O esteticista ou dermatologista poderão indicar qual o seu tipo de pele e quais os produtos mais adequados para serem utilizados, garantindo, assim, a eficácia da limpeza de pele, sem que haja descamação ou vermelhidão. Além disso, o dermatologista e o esteticista também podem fazer uma limpeza de pele, mas de forma profissional, o que pode ter melhores resultados. Veja como é feita uma limpeza de pele profunda.

Passo a passo da limpeza de pele caseira
A limpeza de pele caseira é fácil de fazer e demora cerca de 15 minutos.

1. Limpar a pele superficialmente
Como fazer uma limpeza de pele caseira
A limpeza de pele caseira deve começar lavando o rosto com água morna e um sabonete neutro. A seguir, deve-se aplicar uma loção demaquilante para retirar a maquiagem e as impurezas superficiais da pele.

2. Esfoliar a pele
Como fazer uma limpeza de pele caseira
Colocar um pouquinho de esfoliante numa bola de algodão e friccionar, realizando movimentos circulares, a pele de todo o rosto, insistindo nas áreas que acumulam mais sujeira, como testa, entre as sobrancelhas e laterais do nariz. Veja uma receita caseira de esfoliante de aveia para o rosto.

3. Limpar a pele profundamente
Como fazer uma limpeza de pele caseira
Fazer uma sauna facial caseira e retirar cravos e espinhas, espremendo suavemente a região com os dedos protegidos com uma gaze esterilizada.

Para fazer a sauna facial caseira, pode-se colocar um saquinho de chá de camomila numa vasilha com 1 litro de água fervente e inclinar o rosto sob o vapor, durante alguns minutos.

4. Desinfectar a pele
Como fazer uma limpeza de pele caseira
Após a retirada de todas as impurezas da pele, deve-se aplicar uma loção com efeito bactericida para evitar infecções.

5. Máscara calmante
Como fazer uma limpeza de pele caseira
Aplicar uma máscara calmante ajuda a limpar e pele, acalmando e evitando a vermelhidão. A máscara pode ser feita com produtos especializados ou caseiros, como uma mistura de mel e iogurte, por exemplo, porque este é um bom hidrante natural. Veja como fazer a máscara facial de mel e iogurte.

6. Proteger a pele
Como fazer uma limpeza de pele caseira
O último passo da limpeza de pele caseira consiste em aplicar uma fina camada de creme hidratante com protetor solar para acalmar e proteger a pele.

Os 3 benefícios da manteiga de cacau para a sua pele

Os 3 benefícios da manteiga de cacau para a sua pele

A manteiga de cacau deriva do grão de cacau, que é selecionado, colhido, assado ​​e moído especificamente para este fim. As suas propriedades hidratantes, nutritivas e protetoras fizeram com que se espalhasse rapidamente por várias produtos de cuidado para a pele: bálsamo de lábios, batons, manteigas corporais, etc. Na sua forma original, a manteiga de cacau também se destaca pelos altos níveis de polifenóis [i] (um tipo de antioxidante), associados a uma variedade de benefícios para a saúde.

E para a pele, quais os seus benefícios?
1- A sua alta concentração de antioxidantes, incluindo ácidos oleico, palmítico e esteárico, é benéfica para o organismo e pode ser uma valente ajuda contra os radicais livres na pele. Desta forma, pode reduzir o stress oxidativo [ii] e ajudar a combater os primeiros sinais de envelhecimento. (Não tem manteiga de cacau, mas se ouvir falar em stress oxidativo a fez tremer de ansiedade, lembre-se que o novo Liftactiv Fresh Shot Antioxidante & Antifadiga está desejoso de entrar na sua rotina e desempenhar o papel de “antídoto” para a pele cansada”)

Leia também: Lábios ressecados como tratar

2- Outra das razões que faz da manteiga de cacau um aliado para a sua pele é o equilíbrio entre ácidos e antioxidante, que a tornam um ótimo anti-inflamatório natural. Muitas mulheres aplicam este ingrediente como forma de alívio em picos de psoríase, eczema ou outros tipo de inflamação cutânea.

3- Curiosamente, este ingrediente também provou, num estudo recente [iii], ser capaz de bloquear até 20% dos raios UV – embora seja evidente que não é um substituto para um protetor com FPS, que deve fazer sempre parte da sua rotina se costuma estar exposta diariamente à radiação solar (mas desde que existe a nova bruma de rosto Ideal Soleil Fresh Mist, esse gesto tornou-se tão fácil como comer chocolate!)

Usar óleo corporal?

Usar óleo corporal?

Essa é minha dica para quem mora em lugares mais frios e tem preguiça de passar loção hidratante no corpo após o banho. O óleo corporal ou óleo de banho é um produto altamente hidratante e amaciante, pois possui uma penetração perfeita na pele. Além disso, deixa a pele perfumada.

Leia também: Óleo de rosa mosqueta onde comprar

Posso substituir o hidratante pelo óleo corporal?
É bem mais prático aplicar o óleo corporal em baixo do chuveiro do que passar o hidratante pelo corpo todo depois. Porém cuidado com o excesso: o óleo tem o poder de formar um filme protetor na pele e seu uso exagerado pode tampar os poros e aumentar a oleosidade, pelo fato de ele reter o líquido natural do corpo.

As camadas de película que se formam no tecido vão deixando a pele opaca e sem vida ao longo do tempo, justamente por não deixar o hidratante penetrar e nem a água limpar corretamente. Uma dica para quem adora o ritual é optar pela esfoliação a cada 10 dias, que acaba com a oleosidade e impurezas. Ou seja, apesar de usar óleo de banho, é bom não abandonar seu hidratante.

Onde passar o óleo corporal?
O óleo de banho não deve ser passado em determinadas partes do corpo, mesmo em pessoas que apresentam a pele mais ressecada. No rosto e nas áreas mais oleosas, como costas e região peitoral o uso do óleo deve ser evitado, caso contrário, a oleosidade será potencializada.

Muita gente tem receio quanto ao uso de óleo corporal por sentir a pele engordurada. A dica é aplicar algumas gotas nas mãos, esfregar e espalhar no corpo ainda molhado, logo após o banho (ainda no box). Enxágue rapidamente. Sua pele ficará mais macia e perfumada – e nada oleosa. Se sentir necessidade, faça uso de um creme hidratante.

Assim como os hidratantes, os óleos de banho são essenciais no inverno. Isso porque eles retêm a água na derme (segunda camada da pele), evitando a descamação.

Modo de usar
Você deve utilizá-lo após o banho passando-o em todo o corpo, e logo em seguida, tomar uma ducha tirando o excesso de sua pele, ficando com uma agradável sensação de hidratação. Nada impede de ser usado durante o banho também. Após secar o corpo com a toalha vai notar sua pele macia e perfumada.

Para peles bem secas, pode ser usado todos os dias. Para as normais a cada dois dias e para as oleosas, duas vezes por semana.

Receitas de peeling caseiro para ter uma pele mais bonita

Receitas de peeling caseiro para ter uma pele mais bonita

Você sabia que o peeling pode fazer maravilhas pela sua pele? E não estamos falando só dos que você pode fazer em clínicas de estéticas, mas os peelings caseiros são tão eficazes quanto e tem a vantagem de usar só produtos naturais. Eles esfoliam e renovam a pele, combatendo sinais de expressão e deixando a pele muito mais bonita e saudável.

O que é peeling?
O peeling é um procedimento indicado para amenizar marcas e manchas na pele. Ele tem o poder de reativar o ciclo de renovação da pele, que normalmente se renova a cada 28 dias, porém com o passar dos anos, esse processo vai ficando mais lento, por isso, que o peeling é tão importante na vida da sua pele. O peeling tem o poder de remover as células mortas e desentupir os poros.

Como fazer peeling em casa?
Quer saber como fazer peeling em casa? Veja todas nossas receitas com produtos naturais e que tem como objetivo transformar a sua pele com ingredientes que você tem na sua cozinha, como mel, aveia, abacate, etc. Fazer um peeling em casa é mamão com açúcar – literalmente!

Leia também: Peeling Caseiro como fazer

Esses peelings superficiais vão desde clarear a pele, até melhorar acne e diminuir a oleosidade da pele. Vale a pena apostar nesses tratamentos caseiros, por isso, separamos 7 receitas para você copiar e fazer em casa.

Receitas de peeling caseiro
Peeling para renovar a pele
açucar e azeite peeling caseiro

Esse peeling tem o poder de deixar a sua pele mais clara e com uma aparência mais saudável, isso porque o açúcar esfolia a pele, removendo as células mortas, já o azeite de oliva penetra na pele, ajudando a nutrir.

Ingredientes:

1 colher (sopa) de açúcar cristal
1 colher (sopa) de azeite extravirgem
Preparo e aplicação

Coloque os ingredientes em um recipiente pequeno e misture tudo com uma colher até formar uma pastinha homogênea. Antes do banho, aplique com movimentos circulares sobre a pele levemente umedecida. Em seguida, tome o banho normalmente, sem aplicar sabonete nas regiões onde foi feita a esfoliação. Faça essa esfoliação preferencialmente à noite.

Peeling para clarear a pele
peeling aaveia e iogurte

A aveia ajuda a remover as células mortas mais superficiais, e e justamente nelas que estão a melanina, enquanto o ácido lático do iogurte ajuda a estimular a renovação da pele, inibindo a produção de mais melanina.

Ingredientes

1 colher (sopa) de aveia em flocos finos
1 colher (sopa) de iogurte natural
Preparo e aplicação

Misture os ingredientes e durante o banho, aplique o peeling com massagens circulares e suaves, principalmente nas regiões da pele com mais manchas. Faça isso por dois ou três minutos, no máximo.

Peeling de limpeza profunda
peeling caseiro aveia mamão e óleo

O farelo de aveia ajuda a remover as células mortas da superfície da pele, ajudando a desobistruir os poros, já o mamão ajuda a potencializar o efeito esfoliante na pele. O óleo de oliva ajuda a repor os lipídios perdidos. O resultado é uma pele mais limpa, menos oleosa, sem acne e bonita.

Ingredientes

1 colher (sopa) de farelo de aveia
1 colher (sopa) de mamão papaya amassado
1 colher (café) de óleo de oliva extravirgem
Preparo e aplicação

Misture os ingredientes até formar uma pastinha. Após lavar o rosto e com a pele ligeiramente úmida, passe a mistura com movimentos circulares na testa, queixo, nariz e maçã do rosto. Depois é só lavar o rosto.

Peeling redutor de manchas
peeling borra de café

Use a borra de café que é um milagroso remédio para diminuir as manchas da pele.

Ingredientes

Borra de café (o quanto for necessário para passar no rosto)
Preparo e aplicação

Lave o rosto com um sabonete facial e água morna para abrir os poros. Pegue um pouco da borra de café e passe com movimentos circulares em todo rosto. Deixe essa mistura no rosto por no máximo um minuto. Depois, é só enxaguar com água corrente.

Peeling para diminuir cravos e espinhas
peeling açucar e mel

O mel é um poderoso bactericida e antifúngico, e ajuda no controle de cravos e espinhas e o açúcar atua na esfoliação da pele.

Ingredientes

1 colher (sopa) de açúcar
2 colheres (sopa) de mel
Preparo e aplicação

Lave o rosto com sabonete facial e água morna. Em um pote, misture os dois ingredientes, fazendo uma pastinha. Aplique na face com movimentos circulares, especialmente onde há mais cravos e espinhas. Evite passar nas áreas mais sensíveis, como a região da boca e dos olhos. Enxágue bem com água corrente.

Peeling para ter uma pele de veludo
maracuja peeling

O maracujá é rico em vitamina A e ajuda a acalmar a pele e devolver sua maciez. Esse peeling ajuda a combater as rugas, deixando a pele mais jovem e bonita, e ainda diminui a irritação e a vermelhidão da pele.

Ingredientes

1 maracujá
Preparo e aplicação

Em uma vasilha, retire toda a polpa do maracujá com as sementes. Espalhe a fruta no rosto e aguarde de dois a três minutos. Em seguida, lave com água corrente.

Peeling Rejuvenescedor
peeling caseiro com mel e óleo de coco

Esse tem o efeito de rejuvenescimento na pele, deixando ela mais macia e sedosa.

Ingredientes

1 colher (sobremesa) de mel
1 colher (sobremesa) de óleo de coco
1 colher (sobremesa) de açúcar
Preparo e aplicação

Junte os ingredientes e misture bem. Aplique no rosto fazendo uma massagem em movimentos circulares e deixe por cinco minutos no rosto. Depois, lave com água corrente e sabonete facial neutro.

CHÁ DE GENGIBRE COM LIMÃO E MEL

CHÁ DE GENGIBRE COM LIMÃO E MEL

Chá de gengibre com limão e mel
O chá de gengibre com limão e mel é um dos mais procurados da Internet devido aos seus enormes benefícios.

É verdade que um chá de apenas um ingrediente é poderoso, mas por vezes juntar todos eles pode fazer verdadeiros milagres pela nossa saúde e pelo nosso corpo.

Neste incrível e único artigo vamos retirar todas as suas dúvidas em relação a esta infusão.

Para além disso vamos mostrar ainda para que serve o chá de limão com mel e gengibre e ainda como fazer 3 chás distintos para diversas utilidades, tal como emagrecer, para dor de garganta ou para tosse seca e irritativa.

É mesmo verdade, apenas esses 3 ingredientes podem se formar para fazer uma mistura incrível!

Esse chá pode ser feito a qualquer altura e pode ser tomado quando você quiser, principalmente nos momentos de maior necessidade.

Se procura algo bem poderoso para melhorar a sua saúde acredite que está no sitio certo.

Para que serve o chá de gengibre com limão e mel
Tal como já falamos acima este poderoso chá pode ter diversas finalidades.

Neste artigo iremos apresentar apenas os mais poderosos e vamos explicar em especifico qual a sua utilidade.

Aqui vai aprender o chá de gengibre com limão e mel para:

Combater a tosse seca e tosse irritativa;
Para perder barriga, eliminar gordura e acabar por emagrecer;
Para dores de garganta intensas, garganta ranhurada e irritada.
Basicamente vai aprender a utilizar apenas 3 ingredientes de uma forma incrível.

Para além do mais iremos ensinar a fazer estes chás com alguns ingredientes secretos que praticamente não são falados em outros locais.

Não perca mais tempo, confira mesmo abaixo a nossa primeira receita poderosa que vai mudar a sua vida e melhorar de forma instantânea a sua saúde!

Chá de gengibre com limão e mel para garganta
Chá de gengibre com limão e mel
Gengibre

O gengibre é conhecido há vários anos atrás devido aos seus enormes poderes para o combate às gripes e constipações.

Felizmente se for utilizado com outros ingredientes, como por exemplo o mel, torna-se simplesmente perfeito para conseguir adoçar, acalmar e suavizar a nossa garganta.

Se você está sofrendo com dores de garganta, com garganta seca e arranhada e pretende acabar com isso temos aqui a solução!

Queremos chamar a atenção que na verdade não vamos utilizar o limão nesta receita.

Vai ser apenas um chá de gengibre com limão para a gripe e para a garganta dorida e possivelmente inflamada.

Decidimos excluir o limão devido aos testemunhos que temos recebido de pessoas que experimentaram sem ele e que obtiveram resultados ainda melhores!

Leia também: chá de gengibre como fazer

Ingredientes necessários:

Água;
Um pouco de gengibre;
Casca de 1 limão (opcional);
3 colheres de mel puro.
Quando falamos em mel puro estamos nos referindo ao mel colhido direto da colmeia.

Se você conseguir isso perfeito, caso não consiga utilize o do supermercado.

Apenas queremos nos certificar que tem o melhor chá de gengibre com limão e mel para a garganta inflamada e dolorida.

Como fazer chá de gengibre com limão e mel

A preparação deste chá é incrivelmente simples, é tal e qual todos os outros.

Mesmo assim vamos deixar um passo a passo para que possa seguir e esclarecer todas as suas dúvidas.

Comece por colocar alguma água fervendo, cerca de 1 litro é suficiente;
Adicione um pouco de gengibre e deixe ferver por 5 minutos;
Por último adicione 3 colheres de mel;
Se quiser adicionar o limão pode adicionar agora e deixar ferver 2 a 3 minutos;
Mexa muito bem, desligue a fervura e deixe repousar.
No final existe quem gosta de coar a mistura para retirar o gengibre, mas não é algo obrigatório, mas é óbvio que não o vamos comer né? 🙂

Quando devo tomar o chá de gengibre com limão e mel:

Muita gente sabe como fazer o chá, mas não sabe quando o deve tomar.

Fique sabendo desde já que se não tomar este chá na altura correta que ele pode nem sequer fazer efeito.

Recomendamos que tome 1 chávena desta mistura 2 a 3 vezes por dia durante 3 a 5 dias.

Os resultaos vão ser incríveis!

Chá de gengibre com limão e mel para emagrecer
Todas as mulheres sonham em ter um corpo de sonho.

Uma das maneiras de conseguir isso é através de chás e infusões poderosas.

Uma das coisas que temos de ter em atenção para isso é escolher os chás com os ingredientes corretos.

Neste caso tivemos um aluno que nos perguntou se se devia tomar chá de gengibre com limão e mel para emagrecer…

Você não deve tomar este chá!

Nem todos os ingredientes estão mal…

O que está aí estragando tudo é o simples mel.

Este chá é verdadeiramente poderoso se for apenas com limão e gengibre, assim sim, tem aqui uma mistura que vai queimar toda a sua gordura e para além do mais vai acelerar o seu metabolismo.

Tal como fizemos anteriormente, vamos lhe mostrar como preparar este chá e quando o deve tomar para ter os efeitos desejados.

Siga todos os nossos passos para que não falhe em nada e para que comece a perder peso com este chá emagrecedor agora mesmo!

Ingredientes necessários:

Casca de 1 limão bem verde;
Um pouco de gengibre;
Água.
Tenha atenção para escolher a casca de um limão verde.

Evite escolher um limão amarelo pois os verdes são ligeiramente mais eficientes.

Quanto ao gengibre basta um pouco dele, não muito, mas isso vai depender da quantidade de água.

Como fazer o chá de gengibre com limão:

Tal como no chá de gengibre com limão e mel não basta adicionar tudo e colocar a ferver…

Você precisa ter alguns cuidados antes.

Comece por lavar bem o limão verde.

Agora pegue no gengibre e corte ele às rodelas muito finas, deste modo ele vai conseguir extrair mais propriedades suas para a água.

Coloque essas rodelas de gengibre na água que vai ferver e deixe repousar por meia hora.

Seguido isso pode colocar fervendo a água, o gengibre cortado e a casca do limão.

Após ferver durante 5 minutos pode aguardar para que a mistura esfrie.

Para finalizar coe a mistura e prepare-se para tomar este poderoso chá para emagrecer, perder barriga, acelerar metabolismo e ainda reduzir o inchaço!

Quando deve tomar este chá:

Este chá é poderoso, mas tal como o chá de gengibre com limão e mel ele deve ser tomado na quantidade correta.

Recomendamos que tome 2 a 3 xícaras deste chá por dia.

Não recomendamos que ultrapasse estes valores, caso contrário estará a tomar em demasia.

Queremos ainda avisar que não é recomendado a grávidas o consumo deste chá de gengibre e limão para emagrecer.

Chá de gengibre com limão e mel para tosse seca
Chá de gengibre com limão para tosse seca
Limão verde

Finalmente chegamos na parte em que vamos precisar de todos os ingredientes!

Se o seu problema é a tosse seca e irritativa precisa mesmo utilizar o limão, o mel e ainda o gengibre.

Esses 3 ingredientes juntos vão formar um chá capaz de aliviar a sua tosse seca de forma instantânea.

Basta tomar um pouco que vai parar logo de tossir .

Para além disso ele vai ainda eliminar a expectoração que tanto irrita toda a gente.

Ingredientes necessários:

1 litro de água;
7 colheres de mel;
Casca de meio limão verde;
5 rodelas de gengibre finas.
Os ingredientes para este chá de gengibre com limão e mel para a tosse são ligeiramente melhor selecionados.

Certifique-se de que usa as quantidades corretas.

Caso pretenda fazer chá para mais tempo precisa apenas de duplicar a quantidade de ingredientes a usar.

Preparação do chá:

Vamos mostrar o passo a passo numerado, desta forma torna-se mais fácil para compreender o processo de realização deste chá.

Coloque o litro de água fervendo;
Adicione as 7 colheres de mel e mexa muito bem;
Adicione agora as 5 rodelas finas de gengibre e a casca do meio limão verde;
Deixe ferver por 10 minutos;
Agora desligue a fervura e deixe arrefecer;
Por fim pode coar toda a mistura.
Após coar a mistura o chá de gengibre com limão e mel está pronto a ser tomado para acalmar essa tosse irritante!

Pode e deve tomar o chá para a tosse 2 a 3 vezes por dia.

Caso o problema de saúde esteja muito intenso recomendamos que tome até 5 vezes.

Tente não abusar muito da quantidade de vezes que o toma, caso contrário pode sofrer com alguns efeitos secundários.

Quais os efeitos secundários destes chás
Quero dizer a você desde já que estes chás não possuem efeitos secundários graves caso sejam feitos e tomados de acordo com todas as nossas indicações.

O problema aparece quando toma em demasia.

Caso tome os chás em quantidades muito exageradas pode sofrer de:

Dores de barriga intensas;
Diarreia;
Dores de cabeça;
Entre outros menos graves.
Não se precisa assustar com os efeitos secundários se tomar apenas o chá necessário.

Nunca abuse destas nem doutras receitas para emagrecer, para dores ou para inflamações e infeções.